quinta-feira, 8 de outubro de 2009



Redigir não é algo simples. Quem escreve deveria ter bom conhecimento de sua língua materna, entender dos diversos discursos que existem e circulam, entender como se dão os processos comunicativos, além de possuir boa cultura geral. Entretanto nao é o que acontece, pois isso implica em se ter vontade, tempo e dedicação.

O profissional de REVISÃO e COPIDESQUE, igualmente, tem que estar sempre se atualizando e deve amar o que faz para que seu trabalho seja profícuo e eficaz.
Infelizmente, muitas pessoas se frustam por terem boas ideias mas não conseguirem pô-las no papel (ou melhor, em prática, seja onde for). Escrevem, escrevem,  mas não conseguem se expressar ou ser compreendidas como gostariam.
Para isso existe o revisor que tem a obrigação de se aprimorar, estudando línguas estrangeiras para ampliar sua visão de mundo, conhecendo jargões e terminologia não só de sua área, mas de diversas, etc.
 Ele pode ajudar essas pessoas (ou empresas) na organização textual, dar dicas, orientá-las ou simplesmente corrigir o texto respeitando a vontade de seu dono.
Um revisor deve ter muitas habilidades além das citadas, principalmente, a de entender o que o outro (seu cliente ou amigo) deseja falar, para quem ele irá fazê-lo, em que meio e quando. Essas são boas ferramentas para que se efetive uma boa relação entre quem escreve e o que está escrito, ou quem diz e o que está sendo dito, a fim de possibilitar compreensão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se precisar entre em contato por: revisora_janice@gmail.com